A visão do Anti-Universo
Índice
...........................................................
Na minha opinião este artigo é uma jóia
lapidada por décadas de trabalho teórico e solitário,
com o brilho da confirmação experimental.
Assim, com um profundo respeito,
com carinho e toda a minha admiração
dedico este artigo a mulher uma notável,
filha de brasileira, que tem muito carinho
pelo Brasil, cuja vida acompanho desde
quando ela era apenas Silvia de Toledo Sommerlath.

...........................................................


"La vérité est simple et logique."
Maurice Leblanc escritor e criador de Arsène Lupin.
.........................................................................................


Tive sempre esta máxima de Maurice Leblanc como orientadora de todos os meus estudos, desde minha adolescência, quando conheci Arsène Lupin. Quando a explicação é muito complexa, o autor não sabe bem do que está falando. Eu falo muito da antimatéria no meu artigo "A expansão do Universo". O meu leitor pode se perguntar: Como a antimatéria está por aí e eu nunca a vi? Uma explicação é necessária. .........................................................................................
Durante a evolução nossos ancestrais usaram a luz do sol como vantagem evolucionária. Quando falo de ancestrais não estou falando de dinossauros, peixes e nem mesmo dos primitivos animais marinhos. Estou falando dos animais marinhos pluricelulares, muito primitivos que tinham alguma sensibilidade à luz. Se este organismo tivesse fototactismo positivo (atração pela luz) e se tivesse também alguma habilidade de se deslocar, pode ser que ele tenha levado alguma vantagem evolucionária encontrando na superfície (região mais iluminada) mais oxigênio e também mais plâncton, que significa mais alimento. .........................................................................................
A natureza é recorrente. Em nossos dias, um ser vivo bastante desenvolvido e complexo o girassol, analogamente ensaia uma busca pela luz do sol dirigindo sua flor em direção à fonte de luz e calor. Lembrando que se chama em biologia evolução análoga formas com função semelhante mas origem diferente e homóloga formas derivadas de um padrão comum diversamente modificadas. .........................................................................................
É muito mais sério do que pode parecer à primeira vista. Nossos avós desenvolveram, através da evolução, o sentido da visão para a busca de alimentos, para o deslocamento mais seguro e até mesmo para as disputas. .........................................................................................
À noite, nossos avós contemplavam os céus e não viam nada mais além dos longínquos sóis, análogos ao nosso sol que nos fornece luz e possibilita o nosso sentido da visão. Mesmo para as aves que voam à noite, as constelações de distantes sóis é tudo o que elas precisam para se orientar. .........................................................................................
Nunca houve vantagem nenhuma na visão da beluz. Beluz é a luz da antimatéria, cuja justificação matemática farei a seguir. Qual seria a vantagem evolucionária em se ver beluz? Resposta: nenhuma. .........................................................................................
Não vemos beluz. .........................................................................................
Nossos olhos não têm aptidão para ver beluz, uma radiação muito tênue para ter qualquer utilidade. .........................................................................................
Mas a beluz existe. .........................................................................................
O homem evoluído e científico quer ver a beluz. Tenho certeza. .........................................................................................
Este artigo é apenas uma antecipação de alguns resultados de meu futuro livro "A Hiperfísica". É quase um aperitivo. Estou apresentando apenas uns poucos resultados, a descrição mais completa estará em "A Hiperfísica". .........................................................................................
Vamos agora ver um pouco de matemática. Mas antes uma advertência:. .........................................................................................
"Nem sempre o conhecimento matemático, que é apenas um simples modelo, significa a compreensão do fenômeno físico". .........................................................................................
Eu me explico com um exemplo muito simples. .........................................................................................
Hoje os lasers são bastante comuns. Você certamente já viu aqueles pequenos lasers, de três ou quatro pilhas, que projetam uma figurinha: coração, setinha, "I love you", etc. .........................................................................................
Pois bem. Esta lanterninha tem um holograma. Holograma é uma "fotografia" obtida com luz laser. À luz comum é apenas uma laminazinha de vidro fosco, mais nada. .........................................................................................
Eu lhe pergunto:. .........................................................................................
-Você seria capaz de ver o holograma sem usar um laser?. .........................................................................................
Vou repetir a pergunta, sem usar um laser como fonte luminosa, você seria capaz de dar um jeito de ver o holograma?. .........................................................................................
Se a resposta for não, ou se você me disser: "que é impossível!", lamentavelmente, eu terei que lhe dizer que você não compreendeu o laser, por mais que saiba as fórmulas, por mais matemática que você saiba à respeito. Está curioso? A resposta estará em "A Hiperfísica" onde eu poderei me estender o quanto quiser a respeito do assunto. .........................................................................................
Portanto, apesar de saber que:. .........................................................................................
"Nem sempre o conhecimento matemático, que é apenas um simples modelo, significa a compreensão do fenômeno físico". .........................................................................................
Vamos examinar um pouco de matemática. .........................................................................................
Em meados do século XIX James Clerk Maxwell (1831-1879), grande físico, mas também matemático de mão cheia, reuniu os conhecimentos de eletromagnetismo em quatro equações que levam o seu nome. .........................................................................................

Lei de Faraday

Esta é a fórmula da terceira das Leis de Maxwell, mas também conhecida como Lei de Faraday. .........................................................................................
O que nos diz a terceira Lei de Maxwell? Além de ser importantíssima para o eletromagnetismo, está escondido aí a previsão das ondas Hertzianas. .........................................................................................
Entre as ondas eletromagnéticas estão as ondas luminosas. Esta lei diz muita coisa a respeito das ondas eletromagnéticas. Vamos imaginar uma onda luminosa, coerente, polarizada, monocromática e tudo o mais que a faça a mais comportada possível. Nestas condições, o campo elétrico alterna-se com o campo magnético com é mostrado a seguir. .........................................................................................

A luz

No Eixo horizontal o campo magnético, no vertical o campo elétrico e a luz se propaga para à direita. Observe que os campos magnéticos e elétricos se alternam. .........................................................................................
Com grande respeito ao grande Maxwell do qual não sou digno de desatar as sandálias, eu proponho que para a antimatéria deva-se trocar o sinal, deve ser positivo antes da derivada em frente à integral dupla (de superfície). .........................................................................................
Maxwell elaborou cuidadosamente suas equações, mas como ele não conhecia a antimatéria, esta equação que inclusive dá o sentido da corrente elétrica induzida em um condutor de MATÉRIA, ele não pôde em sua época fazer esta generalização que humildemente proponho. .........................................................................................
Como ficaria a luz, que chamaremos daqui para o futuro de beluz? Como a beluz se propagaria a partir da equação modificada? Observem. .........................................................................................

Beluz

Aspecto inocente, parece o jogo das diferenças. Porém há uma diferença fundamental. Quando o campo magnético começa a aumentar, na beluz ele faz o contrário, começa a ficar negativo. Observe atentamente. .........................................................................................
Conclusão importante imediata, a beluz deve escurecer a luz e vice-versa pelo fato dos campos terem sentidos opostos. Parece que a beluz é luz vindo da direita para a esquerda e não indo. Mas não, a beluz se propaga como se fosse a luz de marcha à ré. Luz vindo não escurece luz indo. .........................................................................................
Fui obrigado a apresentar uma sofisticada equação matemática porque ela será a base do conhecimento da beluz e o único caminho possível para que se construam dispositivos detectores de beluz. .........................................................................................
A beluz será muito mais importante do que o laser e possibilitará a construção de dispositivos inimagináveis nos dias de hoje. Eu diria até assustadores: a evolução pode ter dado uma aplicação muito nobre para a beluz. A humanidade que tenha juízo. .........................................................................................
Você pode estar duvidando e achando isto muito fantástico. Eu já consegui registrar beluz. Com montagens toscas consegui registrar beluz e estou convencido de que é possível, através de instrumentos adequados, ver o Universo de Antimatéria, novas estrelas e novas constelações. Um irmão gêmeo do qual não podemos nos aproximar. .........................................................................................
Posso dizer que uma única pessoa viu estas provas. É um grande amigo, notável entre os maiores cientistas brasileiros, o professor doutor Gilberto Orivaldo Chierice do Instituto de Química, USP, campus de São Carlos. .........................................................................................
Eu me reservo o direito de só descrever minhas montagens e provas fotográficas quanto tiver a garantia de que este conhecimento será de domínio público. Quando eu tiver a garantia de que nenhuma empresa poderá obter patente e exclusividade na construção de tais dispositivos. .........................................................................................
Eu mais uma vez eu me explico. Os Estados se afastaram de seu dever de custear as Universidades, responsáveis pelas pesquisas. As empresas passaram a financiar o conhecimento. E como elas gastaram, naturalmente, elas se sentem donas do conhecimento. Qual é o resultado? Todos, inclusive as empresas, ficamos mais pobres. O que parece dar lucro no curto prazo é miséria, guerras, sofrimento ao longo do tempo. .........................................................................................
Eu acredito, do mais profundo do meu ser que:. .........................................................................................
"Ninguém é dono de conhecimento. .........................................................................................
O conhecimento pertence à humanidade". .........................................................................................
Quero que você compreenda que não estou agindo por generosidade, não posso dar nem tomar o que não é meu, mas por uma profunda convicção e porque penso no futuro de todos os nossos descendentes. .........................................................................................
Por pensar diferentemente disso a Física parou de avançar. Por guardarmos e tornarmos secreto o que pertence a todos, não desenvolvemos fonte de energia limpa que traria bem estar, progresso, conforto e inimaginavelmente muito mais riquezas para toda a humanidade. Corremos o risco de desencadearmos uma grande catástrofe por egoísmo e por usurparmos o que não nos pertence. .........................................................................................
.

Índice